BLOG - Prof. Vinicius

10 PONTOS IMPORTANTES COBRADOS EM CONCURSOS PÚBLICOS PARA O CARGO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO  INFANTIL, CRECHE E PRÉ-ESCOLA

10 PONTOS IMPORTANTES COBRADOS EM CONCURSOS PÚBLICOS PARA O CARGO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL, CRECHE E PRÉ-ESCOLA

- por:

10 PONTOS IMPORTANTES COBRADOS EM CONCURSOS PÚBLICOS PARA O CARGO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL, CRECHE E PRÉ-ESCOLA

 

Olá Professor!

 

A Educação infantil pode ser entendida como o início do processo educacional, ou seja, em uma perspectiva institucional, ela representa a chegada das crianças pequenas nas creches e pré-escolas.

 

Se você deseja prestar concurso para atuar na educação infantil, seja no cargo de professor, ou de agente educacional, então você precisa estar por dentro de conhecimentos que dizem respeito às práticas e conceitos do universo da primeira infância. E foi pensando nisso que eu separei os 10 pontos mais importantes que caem nos concursos voltados para a educação infantil, creche e pré-escola.

 

Com o conhecimento desses 10 pontos que caem recorrentemente nos concursos você estará preparado para ser aprovado. Se você ainda não domina o que as bancas vem cobrando para esses cargos, então continue lendo este artigo até o final e garanta a sua vaga! Vamos lá?!

 

 

Neste artigo você vai ver:
1. CONCEPÇÃO DE CRIANÇA
2. ORGANIZAÇÃO DA ROTINA
3. ATIVIDADES NA EDUCAÇÃO INFANTIL
4. BRINQUEDOS E MATERIAIS
5. INTEGRAÇÃO ESCOLA X FAMÍLIA E COMUNIDADE.
6. CUIDADOS COM A CRIANÇA
7. NOÇÕES DE DEFICIÊNCIAS
8. COMBATE À DISCRIMINAÇÃO
9. POSTURA COMO EDUCADOR
10. ÉTICA E CIDADANIA

 

1. CONCEPÇÃO DE CRIANÇA

 

Um dos pontos muito cobrado pelas provas é a concepção de criança, portanto você deve estar por dentro desse conceito.

 

A concepção de criança foi mudando ao longo da história e dos contextos socioculturais, sendo assim, não se pode deixar de ter em mente que essa concepção se refere a uma noção historicamente construída, assumindo dimensões diferentes até mesmo dentro de contextos de um mesmo período.

 

Sabendo disso, tenha em mente que este se trata de um conceito heterogêneo e não deixe a banca te confundir!

 

É comum que o avaliador apresente a conceituação como referente a algo fixo e homogêneo nas frases apresentadas nas alternativas, então fique ligado! Pois, trata-se de um conceito que se modifica conforme as transformações históricas e socioculturais.

 

Apesar dessa dinamicidade, ainda assim existem alguns aspectos que devem ser lembrando quando se pensa na concepção de criança na atualidade do cenário educacional brasileiro. São eles:

 

O que é ser criança

 

  • sujeito social;
  • sujeito histórico;
  • integrante de uma organização familiar;
  • participante de uma sociedade;
  • inserido em uma cultura;
  • e em um determinado momento histórico.

 

Como a criança age

 

  • sente e pensa o mundo de um jeito particular;
  • estabelece interações humanas e ambientais;
  • expressa e constrói aprendizagens por meio do brincar e da fantasia.

 

Como a criança é compreendida na legislação

 

Você também deve prestar atenção para o que diz a legislação brasileira. As Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil, definem a criança como:

 

  • Sujeito histórico e de direitos, que, nas interações, relações e práticas cotidianas que vivencia, constrói sua identidade pessoal e coletiva, brinca, imagina, fantasia, deseja, aprende, observa, experimenta, narra, questiona e constrói sentidos sobre a natureza e a sociedade, produzindo cultura.”

 

Enquanto BNCC retoma a concepção de criança introduzida pelas DCNEI, o ECA (Lei 8069/90) traz o entendimento de criança como sendo:

 

  • “A pessoa até doze anos de idade incompletos.”

 

Além de compreender este aspecto conceitual, você também precisar estar por dentro de assuntos relacionados ao cotidiano escolar na educação infantil, um deles a organização da rotina.

 

2. ORGANIZAÇÃO DA ROTINA

 

Outro assunto muito recorrente no que diz respeito as provas de concurso para a educação infantil é a organização da rotina escolar. Em acordo com o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (RCNEI), a rotina pode ser compreendida como a:

 

  • estrutura sobre a qual será organizado o tempo didático”.

 

O documento prevê ainda que a rotina deve envolver:

 

  • os cuidados;
  • as brincadeiras;
  • as situações de aprendizagens orientadas.

 

Apesar da necessidade de se planejar e organizar uma rotina dentro da educação infantil, ela deve ser pensada de forma a ser facilitadora e não cerceadora no que tange aos processos de desenvolvimento e aprendizagem.

 

Elas não podem ser rotinas rígidas e inflexíveis desconsiderando as especificidades das crianças, evitando ser monótona, devendo considerar a dinamização da aprendizagem, facilitando as percepções infantis sobre o tempo e o espaço.

 

Ainda dentro dos temas mais recorrentes no que tange ao cotidianos escolares tem-se também a compreensão das atividades na educação infantil.

 

3. ATIVIDADES NA EDUCAÇÃO INFANTIL

 

Tão importante quanto saber aspectos de rotina na educação infantil é também saber sobre a organização dessas atividades. Tenha em mente que esse tema é bastante cobrado nas provas.

 

As atividades permanentes de uma rotina em um contexto escolar de educação infantil são aquelas que precisam de uma constância, sendo elas:

 

  • brincadeiras no espaço interno e externo;
  • roda de história;
  • roda de conversas;
  • ateliês ou oficinas (desenho, pintura, modelagem, música);
  • atividades diversificadas;
  • cuidados com o corpo.

 

A introdução de novas atividades e novas aprendizagens deve ser organizada a partir das mais diversas estruturas didáticas e ser organizada de maneira sequenciada, oferecendo desafios com níveis diversificados de complexidade.

 

É muito importante o fornecimento de situações de aprendizagem por meio de recursos lúdicos. Para isso brinquedos, jogos, materiais e também espaço físico se tornam instrumentos que, quando usados adequadamente, são capazes de proporcionar experiências lúdicas para os pequenos.

 

4. BRINQUEDOS E MATERIAIS

 

Sabendo da importância do uso de recursos lúdicos no processo de aprendizagem e desenvolvimento infantil, sem dúvidas, outro assunto relevante para seus estudos é o que diz respeito a utilização e organização de brinquedos e materiais nos contextos escolares.

 

A escola de educação infantil possui elementos no ambiente que não são passivos, mas na verdade verdadeiros ativos do processo de aprendizagem, são eles:

 

  • espaço físico;
  • materiais;
  • brinquedos;
  • instrumentos sonoros;
  • mobiliários.

 

Sendo assim, estes elementos devem estar acessíveis, ao alcance das crianças de maneira segura e capaz de proporcionar uma interação do pequeno com o ambiente e objeto a fim de construir aprendizagens.
Os processos educacionais de aprendizagem da educação infantil possuem especificidades que envolvem o cuidar, e esse elemento também é muito importante de ser compreendido por todos que desejam atuar nesse esfera da educação.

 

5. CUIDADOS COM A CRIANÇA

 

O cuidar na educação infantil é elemento indissociável da aprendizagem, e portanto, deve ser compreendido como parte do processo de educação. Segundo o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (RCNEI), a especificidade dessa etapa da educação exige a integração de vários campos de conhecimentos e a cooperação de profissionais de diferentes áreas, isso para que aspectos de cuidado sejam contemplados visando a desenvolvimento saudável e o bem estar dos pequenos.

 

Os cuidados a serem contemplados na educação infantil envolvem:

 

  • alimentação;
  • higiene;
  • descanso;
  • saúde;
  • segurança.

 

Além dos aspectos da rotina escolar, outro assunto em grande evidência é a importância da integração da escola com a família e a comunidade.

 

6. INTEGRAÇÃO ESCOLA X FAMÍLIA E COMUNIDADE

 

A relação estabelecida entre escola, família e comunidade tem sido reconhecida como fator significativo para obtenção de sucesso escolar, quando a escola e sua gestão atuam como articuladores entre alunos, famílias e comunidades.

 

Além disso, a participação no projeto político-pedagógico se constitui como elemento de conexão entre escola, família e comunidade.

 

A importância dessa articulação é levantada pela LDB (LEI Nº 9.394/96) em seu Art. 12, mencionando que:

 

  • “Os estabelecimentos de ensino, respeitadas as normas comuns e as do seu sistema de ensino, terão a incumbência de […] VI – articular-se com as famílias e a comunidade, criando processos de integração da sociedade com a escola”.

 

7. NOÇÕES DE DEFICIÊNCIAS

 

A Educação Especial é assunto que deve ser de conhecimento de qualquer profissional da área da educação e não poderia ser diferente na educação infantil, portanto esse conteúdo não pode faltar na sua preparação para as provas de concursos.

 

O Estatuto da Criança e do Adolescente, em seu art. 54, III, menciona que:

 

  • “É dever do estado assegurar à criança e ao adolescente (…) atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência, preferencialmente na rede regular de ensino”.

 

O MEC através da Secretaria de Educação Especial (SEESP) direciona uma política para ações de integração das crianças portadoras de necessidades especiais ao sistema regular de ensino, propondo inclusive esta ações para as instituições de educação infantil.

 

Quando se entra nas questões de inclusão, percebe-se que as provas, atualmente, cobram também a temática da inclusão do combate à discriminação, sendo assim, esse tema é fundamental para os concurseiros da educação.

 

8. COMBATE À DISCRIMINAÇÃO

 

A temática da inclusão, do combate à discriminação, e o apreço a tolerância não pode ficar de fora dos seus estudos. O RCNEI prevê a socialização das crianças pequenas, através da participação nas mais variadas práticas sociais, sem discriminação de espécie alguma, tendo o educador a função de fornecer a garantia de um ambiente prazeroso, saudável, diversificado e não discriminatório de experiências para o desenvolvimento infantil.

 

A garantia de um ambiente seguro, diversificado, prazeroso e capaz de fornecer cuidados e aprendizagens a criança pequena perpassa pela postura do educador.

 

9. POSTURA COMO EDUCADOR

 

O educador deve adotar uma postura ética nas relações humanas estabelecidas dentro do ambiente de educação infantil, tanto com seus colegas de trabalho quanto com as crianças. Além disso, deve portar competências técnicas e sociais para ser capaz proporcionar situações de aprendizagem e cuidado para as crianças pequenas.

 

Suas práticas devem envolver o respeito a criança enquanto sujeito de direitos, de forma a ser um facilitador de sua aprendizagem. São práticas pertinentes:

 

  • brincar junto com as crianças e auxilia-as no processo de aquisição de aprendizagens por meio das brincadeiras;
  • saber escutar as necessidades das crianças e suas formas de expressão e comunicação;
  • dialogar com a criança estimulando a curiosidade, a autonomia e a construção de novos saberes;
  • estar atento a tons de voz, expressão facial e outros elementos de comunicação de formar a estabelecer um diálogo de respeito e confiança com os alunos.

 

A postura adequada é fundamental para o sucesso escolar e é justamente por isso que atitudes éticas e de cidadania constituem assuntos  importantes para educadores.

 

10. ÉTICA E CIDADANIA

 

As capacidades de ordem ética e cidadania estão associadas à possibilidade de construção de valores que norteiam a ação e não dizem respeito apenas as relações estabelecidas entre os adultos, mas também entre adultos e crianças, incluindo ainda as mediação no convívio entre as próprios crianças.

 

Nesse sentido, os profissionais de educação infantil devem estabelecer ações democráticas, e com isso desenvolver a capacidade de ouvir, observar e aprender com as famílias, com a comunidade, com os escolares, acolhendo as diferentes culturas, respeitando e valorizando o conhecimento prévio de cada contexto a fim de adotar uma postura ética, democrática e cidadã.

 

Muito bem! Você viu brevemente os 10 pontos mais importantes que caem em concursos públicos para cargos de atuação na educação infantil. Com isso, saiba que estes temas precisam ser melhor aprofundados para que sua vaga seja garantida. Então, não deixe de continuar estudando sobre cada um dos pontos apresentados aqui.

 

Se você deseja garantir a sua vaga e quer se aprofundar mais em cada um desses pontos, então ACOMPANHE NOSSAS AULAS E ACESSE NOSSOS MATERIAIS.

 

Deixe seu comentário me contando o que achou desse artigo e o que você gostaria de encontrar nos próximos conteúdos. Siga-nos no facebook e instagram e fique por dentro do nosso canal no Youtube!

4 respostas para “10 PONTOS IMPORTANTES COBRADOS EM CONCURSOS PÚBLICOS PARA O CARGO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL, CRECHE E PRÉ-ESCOLA”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat