Ribeirão Preto/SP – PEB II

Concursos Públicos

Curso preparatório para o Concurso  da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, para o cargo de Professor de Educação Básica II.

Complementação de Estudos

​Importante: os materiais em PDF podem ser baixados a cada aula. São os slides da própria aula. Já as vídeo-aulas podem ser assistidas quando e quantas vezes o candidato preferir durante o período de acesso, porém não podem ser baixadas. Também são postadas listas de exercícios com gabarito.

Conheça a plataforma de aulas

Check list

  • NO MOMENTO DA COMPRA ESCOLHA O SEU MELHOR E-MAIL, POIS SEU LOGIN SERÁ REALIZADO COM ELE (ESSE E-MAIL NÃO PODERÁ SER ALTERADO POSTERIORMENTE).
  • Aulas em vídeo, com 25 minutos em média, cada.
  • Tenha acesso a conteúdos atualizados, os quais são trabalhados a partir de vídeo-aulas com anotações PODEROSAS voltadas para concursos públicos.
  • Assista ao curso no conforto da sua casa, sem longos trajetos, despesas extras, deslocamentos perigosos, horas fora de casa, etc.
  • Acesse o curso de computadores desktop, notebooks, tablets e celulares.
  • Pague um valor JUSTO para ter REAIS CHANCES de ser aprovado(a) no seu concurso.
  • Durante o período de acesso, assista aos vídeos quando e quantas vezes quiser.
QUER SE DESTACAR NOS CONCURSOS? ASSINE JÁ

Metodologia e Materiais do curso

  • Vídeo-Aulas

    Você terá acesso a vídeos com os mais variados conteúdos sobre educação. Desde legislação até livros de autores renomados. Tudo devidamente apresentado para facilitar os seus estudos e te levar conhecimento.

  • Anotações

    O grande diferencial do curso são as anotações. Você terá PODEROSAS ANOTAÇÕES nas aulas, as quais lhe ajudarão a visualizar o conteúdo com facilidade, compreendê-lo melhor, bem como memorizá-lo de forma mais rápida.

  • Outros materiais

    Além disso, você poderá baixar os materiais em PDF das aulas, além de SIMULADOS montados com base em provas de concursos.

Conteúdos

São postadas novas aulas, conteúdos e listas de exercícios semanalmente

  • Língua Portuguesa

    Leitura e interpretação de diversos tipos de textos (literários e não literários). Sinônimos e antônimos. Sentido próprio e figurado das palavras. Pontuação. Classes de palavras: substantivo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição e conjunção: emprego e sentido que imprimem às relações que estabelecem. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Colocação pronominal. Crase.

  • Matemática

    Resolução de situações-problema, envolvendo: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação ou radiciação com números reais, nas suas possíveis representações; Mínimo múltiplo comum; Máximo divisor comum; Porcentagem; Razão e proporção; Regra de três simples ou composta; Equações do 1º ou do 2º graus; Sistema de equações do 1º grau; Grandezas e medidas - quantidade, tempo, comprimento, superfície, capacidade e massa; Relação entre grandezas - tabela ou gráfico; Tratamento da informação - médias aritméticas; Noções de Geometria - forma, ângulos, área, perímetro, volume, Teoremas de Pitágoras ou de Tales.

  • Conhecimentos Específicos

    Conhecimentos Pedagógicos e Legislação: Relação entre educação, escola e sociedade: concepções de Educação e Escola; função social da escola; educação inclusiva e compromisso ético e social do educador. Gestão democrática: a participação como princípio. Organização da escola centrada no processo de desenvolvimento pleno do educando. A integração entre educar e cuidar na educação básica. Projeto político-pedagógico: fundamentos para a orientação, o planejamento e a implementação das ações educativas da escola. Currículo e cultura: visão interdisciplinar e transversal do conhecimento. Currículo: a valorização das diferenças individuais, de gênero, étnicas e socioculturais e o combate à desigualdade. Currículo, conhecimento e processo de aprendizagem: as tendências pedagógicas na escola. Currículo nas séries iniciais: a ênfase na competência leitora (alfabetização e letramento) e o desenvolvimento dos saberes escolares da matemática e das diversas áreas de conhecimento. Currículo em ação: planejamento, seleção, contextualização e organização dos conteúdos; o trabalho por projetos. A avaliação diagnóstica ou formadora e os processos de ensino e de aprendizagem. A mediação do professor, dialogal e problematizadora, no processo de aprendizagem e desenvolvimento do aluno; a inerente formação continuada do educador.

  • Bibliografia

    AGUIAR, Márcia Ângela da Silva [et. al.]. Conselho Escolar e a relação entre a escola e o desenvolvimento com igualdade social. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006. ARÊAS, Celina Alves. A função social da escola. Conferência Nacional da Educação Básica. AUAD, Daniela. Educar meninas e meninos – relações de gênero na escola. São Paulo: Editora Contexto, 2016. CASTRO, Jane Margareth; REGATTIERI, Marilza. Relações Contemporâneas Escola-Família. p. 28-32. In: CASTRO, Jane Margareth; REGATTIERI, Marilza. Interação escola-família: subsídios para práticas escolares. Brasília: UNESCO, MEC, 2009. COLL, César. O construtivismo na sala de aula. São Paulo: Editora Ática, 1999. (Capítulos 4 e 5). CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez Editora, 2002. (Capítulos 3 e 7). DE LA TAILLE, Y., OLIVEIRA, M.K.; DANTAS, H. Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992. DELIZOICOV. Demétrio; ANGOTTI, José André. Metodologia do ensino de Ciências. São Paulo: Cortez, 1994. (Capítulo II: unidades 2 e 3; Capítulo III: unidades 4 e 5). DELORS, Jacques. Educação: um tesouro a descobrir. Capítulos: 3, 5 e 8. 6a Ed. São Paulo. Cortez, 2001. DOWBOR, Ladislau. Educação e apropriação da realidade local. Estud. av. [online].2007, vol.21, no 60, pp. 75-90. FERREIRO, Emília & TEBEROSKY, Ana. A psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artmed, 1999. FONSECA, Lúcia Lima da. O universo na sala de aula: uma experiência em pedagogia de projetos. Porto Alegre: Mediação, 2009. FONTANA, Roseli Ap. Cação. Mediação Pedagógica em sala de aula. Campinas: Editora Autores Associados, 1996 (Primeiro tópico da Parte I – A gênese social da conceitualização). FREIRE, Paulo. A Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000. FREIRE, Paulo. A Importância do Ato de Ler - em três artigos que se completam. São Paulo. Cortez, 1991 - Coleção Polêmicas do nosso tempo - volume 4. 26a Edição. GADOTTI, Moacir & ROMÃO, J.E. Educação de jovens e adultos: teoria, prática e proposta. São Paulo: Cortez, 2001. GARCIA, Lenise Aparecida Martins. Transversalidade e Interdisciplinaridade. HOFFMAN, Jussara. Avaliação mediadora: uma relação dialógica na construção do conhecimento In: SE/SP/FDE. Revista IDEIAS no 22, pág. 51 a 59. JÓFOLI, Zélia. A construção do conhecimento: papel do educador, do educando e da sociedade. In: Educação: Teorias e Práticas, ano 2, no 2, Recife: Universidade Católica de Pernambuco, p. 191 – 208. KLEIMAN, Angela & Signorini, Inês. O ensino e a formação do professor: alfabetização de jovens e adultos. Porto Alegre: Artmed, 2000. LERNER, Delia. A matemática na escola – aqui e agora. Porto Alegre: Artmed, 1995. LERNER, Delia. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. 1a Edição – Porto Alegre, Artmed, 2002. LIBÂNEO, J.C.; OLIVEIRA, J. F.; TOSCHI, M. S. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2003, capítulo III, da 4a Parte. MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Abrindo as escolas às diferenças, capítulo 5, in: MANTOAN, Maria Teresa Eglér (org.) Pensando e Fazendo Educação de Qualidade. São Paulo: Moderna, 2001. MEC – MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998. v.3. MOYLES, Jane R. Só Brincar? O papel do brincar na educação infantil. Porto Alegre Artmed Editora, 2002. MORAN, José. A aprendizagem de ser educador. MOURA, Daniela Pereira de. Pedagogia de Projetos: contribuições para uma educação transformadora. Publicado em: 29/10/2010. OLIVEIRA, Marta Kohl. Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento um processo sócio-histórico. São Paulo: Scipione, 1993. OLIVEIRA, Zilma Ramos. Educação Infantil: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002. (capítulos: I, e do V ao XIX). PANIZZA, Mabel e Colaboradores. Ensinar matemática na educação infantil e nas séries iniciais: análise e propostas. Porto Alegre: Artmed, 2006. PENTEADO, Heloísa Dupas. Metodologia de História e Geografia. São Paulo: Cortez, 2011. (Capítulos 1, 2 e 3). PIAGET, Jean. Desenvolvimento e aprendizagem. Trad. Paulo Francisco Slomp. UFRGS- PEAD 2009/1. PIMENTA, Selma, G.A. A Construção do Projeto Pedagógico na Escola de 1o Grau. Ideias no 8. 1.990, p 17-24. QUEIROZ, Cecília T. A. P. de; MOITA, Filomena M. G. da S.C. Fundamentos sócio-filosóficos da educação. Campina Grande; Natal: UEPB/UFRN, 2007. (MEC/SEB/SEED). RESENDE, L. M. G. de. A perspectiva multicultural no projeto político-pedagógico. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Escola: espaço do projeto político-pedagógico. Campinas: Papirus, 1998. RIOS, Teresinha Azeredo. Ética e competência. São Paulo: Cortez, 2001. ROPOLI, Edilene Aparecida. A Educação Especial na Perspectiva da Inclusão Escolar: a escola comum inclusiva. Brasília: Ministério da Educação. SEESP. Universidade Federal do Ceará. 2010. TFOUNI, L.V. Letramento e Alfabetização. 2a edição, São Paulo: Cortez, 1997. VASCONCELLOS, Celso dos S. Construção do Conhecimento em Sala de aula. São Paulo. Libertad, 2002 - Centro de Pesquisa, formação e Assessoria Pedagógica. 14a Edição VINHA, Telma Pileggi. O educador e a moralidade infantil numa perspectiva construtivista. Revista do Cogeime, no 14, julho/99, pág. 15-38. WEIZ, T. O diálogo entre o ensino e a aprendizagem. São Paulo: Ática.

  • Legislação

    BRASIL. A criança de 6 anos, a linguagem escrita e o Ensino Fundamental de nove anos. Ministério da Educação/Secretaria de Educação Básica. Brasília, 2009. BRASIL. Constituição Federal/88 – artigos 205 a 214 e artigo 60 das Disposições Constitucionais Transitórias. Emenda 14/96. BRASIL. Ensino Fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Brasília, 2007. BRASIL. Lei Federal no 8.069/1990 – Estatuto da Criança e do Adolescente (atualizada): artigos 7o a 24, 53 a 69, 131 a 140. BRASIL. Lei Federal no 9.394, de 20/12/96 – Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional (atualizada). BRASIL. Resolução CNE/CEB 04/2010 – Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. Brasília: CNE, 2010. BRASIL. Resolução CNE/CEB 07/2010 – Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Brasília: CNE, 2010. BRASIL. Resolução CNE/CEB 4/2009 – Institui Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Brasília: CNE, 2009. BRASIL. Resolução CNE/CP 01/04 - Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. BRASIL. Resolução CNE/CEB 03/10 - Institui Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos nos aspectos relativos à duração dos cursos e idade mínima para ingresso nos cursos de EJA; idade mínima e certificação nos exames de EJA; e Educação de Jovens e Adultos desenvolvida por meio da Educação a Distância. Brasil. Parecer CNE/CEB 11/2000 – Dispõe sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos. Brasil. Resolução CNE/CEB 1/ 2000 – Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação e Jovens e Adultos. Brasil. Resolução CNE/CEB 3/2010 – Institui Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos nos aspectos relativos à duração dos cursos e idade mínima para ingresso nos cursos de EJA; idade mínima e certificação nos exames de EJA; e Educação de Jovens e Adultos desenvolvida por meio da Educação a Distância. Brasil. Reexame do Parecer CNE/CEB 23/2008, que institui Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos – EJA, nos aspectos relativos à duração dos cursos e idade mínima para ingresso nos cursos de EJA; idade mínima e certificação nos exames de EJA; e Educação de Jovens e Adultos desenvolvida por meio da Educação a Distância. RELATORES: Adeum Hilário Sauer, Cesar Callegari, Clélia Brandão Alvarenga Crav. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução. Brasília: MEC/SEF, 2a ed. (1a a 4a série), Rio de Janeiro: DP&A, 2000. Volume 1 (Itens: Princípios e Fundamentos dos Parâmetros Curriculares Nacionais e Orientação Didática). BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: arte. Brasília: MEC/SEF, 2a ed. (1a a 4a série), Rio de Janeiro: DP&A, 2000. Volume 6 (1a Parte). BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: educação física. Brasília: MEC/SEF, 2a ed. (1a a 4a série), Rio de Janeiro: DP&A, 2000. Volume 7 (1a Parte).

  • Estatuto do Servidor

    ATENÇÃO: O conteúdo será trabalhado em forma de material esquematizado em pdf. -----> Lei Ordinária nº 3.181/76 - Dispõe sobre o Regime Jurídico dos Funcionários do Município de Ribeirão Preto.

  • Documentos Complementares

    Recomendação sobre aprendizagem e educação de adultos. Terceiro relatório global sobre aprendizagem e educação de adultos. Brasília: UNESCO, 2016. Educação 2030 - Declaração de Incheon Rumo a uma educação de qualidade inclusiva e equitativa e à educação ao longo da vida para todos Brasília, 2016.

Apenas R$ 175,00

Boleto Bancário ou em até 12x com Cartão de Crédito. Juros do parcelamento: 2.49% a.m

Acesso até a data da prova.

QUERO COMPRAR ESTE CURSO!